Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

No Comments

Controle social de tecnologias emergentes é crucial para o futuro da humanidade

Controle social de tecnologias emergentes é crucial para o futuro da humanidade
Ricardo Anderáos

A aceleração crescente que a tecnologia vêm causando no cotidiano, revelada entre outras coisas na forma como as telas e os aparelhos eletrônicos vêm “sequestrando” a atenção e a companhia de quem está à nossa volta, é apenas a ponta do iceberg de um processo muito mais grave e profundo. Alguns dos mais respeitados especialistas em cenários futuros alertam: nossa sociedade deve se preparar com urgência para controlar a disseminação de produtos e técnicas que prometem “aprimorar” a experiência humana _dos transportes às telecomunicações, da engenharia genética à nanotecnologia. Do contrário, estamos colocando em risco não apenas o meio ambiente e a biodiversidade de nosso planeta, mas a própria sobrevivência de nossa espécie.

A esta altura, entretanto, a renúncia à tecnologia não é uma alternativa realística. Já fomos expulsos do paraíso, e o fruto proibido da árvore da ciência está hoje ao alcance de bilhões de pessoas. Estamos irremediavelmente hiperconectados uns aos outros e às nossas criações _e muitas delas são realmente maravilhosas. Somente com uma atitude aberta e positiva poderemos gerenciar criativamente o impacto de automóveis e smartpnhones, da manipulação genética e da inteligência artificial _e assim evitar cenários distópicos e sombrios.

Abaixo, alguns exemplos de iniciativas, idéias e pessoas voltadas para uma melhor compreensão e controle do futuro que nos espera:


A Deloitte, uma das líderes no mercado de consultoria, se une à Singularity University para preparar CEOs das maiores empresas do mundo para enfrentar os cenários disruptivos

 


O filósofo Nick Bostrom, fundador do Instituto de Ética e Tecnologias Emergentes, que pretende criar o arcabouço jurídico, ético e cultural para um uso socialmente positivo das inovações científicas

 


Ray Kurzweil, inventor e consultor das maiores empresas de tecnologia dos EUA explica a aceleração exponencial da inovação e seus desafios -ele é fundador da Singularity University