Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

No Comments

App de azaração tem gatas prontas para roubar seu cartão de crédito

App de azaração tem gatas prontas para roubar seu cartão de crédito
Ricardo Anderáos

“Se você acha que só gays usam apps de azaração no celular, dá uma olhada no Tinder, está bombando entre os héteros”, disparou meu fiel escudeiro digital Thiago, uma manhã dessas na redação. E lá fui eu fazer mais um cadastro em mais uma rede social. Ossos do ofício _neste caso, com algo mais além de ossos…

App store > download > login do Facebook (que já importa dados de nosso perfil para buscar as parceiras ideais) e estamos dentro. A primeira tela lembra um radar de filme B de ficção científica, com o mapa das redondezas onde me encontro e um alfinete indicando minha localização exata, um pouco de suspense e… voilá! Fotos de mulheres se sucedem na tela, lembrando a primeira versão do Facebook, que Zuckerberg e Eduardo Saverin criaram num dormitório de Harward. Gostou do rostinho? Escorega o dedão para a direita sobre a foto. Gongou? Escorrega o dedão para a esquerda. Simples assim.

Depois de alguns minutos manipulando o álbum de figurinhas um aviso pula na tela: “você tem um match”! Prefiro não preencher a tela do bate papo para não criar falsas esperanças em nenhuma moça, afinal é só um teste, e sigo brincando mais um pouco, até aparecer algo mais importante para fazer.

Duas semanas depois, durante uma viagem a Nova York, vejo o ícone do app no celular e resolvo abrir para ver como ele funciona fora de meu país. A brincadeira de figurinhas se repete: dedão pra lá, dedão pra cá, até que uma moça com foto de perfil BEM safadinha começa um bate papo comigo:

– Oi, tem alguém aí? haha
– Tem sim… Belo dia não?
– Sim… Nós já conversamos antes?
– Não…
– Me desculpe, sou meio esquecida às vezes! Como você está?
– Tudo bem, sem problemas… Onde você está? O app afirma que você está a 745 milhas de distância…
Aqui em casa… dia maluco, cheio de coisas para fazer. Mas estou me sentindo safadinha hoje! E aí… tá a fim de diversão?
– Acho que sim…
– Eu quero um homem que me deixe molhada… Você já fez uma mulher gozar?
– Muitas vezes, espero.
– Vou trocar de roupa, quer olhar?
– Como posso fazer isso?
– Quer brincar na webcam?
– Me diga como
– http://goo.gl/NyOWSq e clique “accept invite” à esquerda do meu perfil… preencha as informações… espere um segundo até carragar, quando você entrar vou adorar ter você na sala privada, OK??
– Posso fazer isso no telefone?
– No computador, uso esse site para brincar porque não quero ser gravada!! Esse site não deixa os usuários gravarem minha webcam!
– Tô colocando o link no laptop…
– O cartão de crédito é só para provar que você é adulto… Você entra de graça na página do meu perfil, mas tem de colocar o número do cartão para provar que é adulto… não posso me mostrar para menores… você sabe??

Nessa altura eu estava dentro do site http://www.slicecamcrush.com, que me pedia insistentemente o número do cartão de crédito _óbvia tantativa de me aplicar um golpe. Impossível cair nessa? Se eu fosse menos safo no universo digital, estivesse solteiro ou muito bêbado, quem sabe…

Segundo uma matéria publicada em julho pelo site Mashable, o Tider está infestado de armadilhas desse tipo. À época, não oferecia uma maneira dos usuários as denunciarem. Isso já mudou: como você pode ver pelas telas abaixo, eu consegui achar um “report abuse” e dedurar a Alecia. Mas como bem alertou o Mashable, esses golpes estão por todo lado: do Twitter a apps de comunicação, como o AIM e o WhatsApp. Portanto, se uma moça gata demais ou com roupa de menos começar a dar mole para você, desconfie!

Denúncia de scam no Tinder